<

segunda-feira, setembro 06, 2004

Vira o tacho e toca o mesmo

O assíduo frequentador do mais conhecido tasco da vila,"Heictor Cooper", foi, como todos sabemos, chutado da sensacional equipa da UDS. Após dois anos treinando a equipa de juniores, Heitor já assumia a posição de treinador/jogador da equipa sénior. Ele que até já era confrontado com problemas que lhe tiravam o sono, como por exemplo o de informar ao treinador principal (mister Mocho) de quem jogava ao domingo.
Quem ganhou com esta decisão foi a dupla Rui Ronca, e Pedro Bébé, isto porque vão assumir ambos papel de treinador principal: um da equipa de juniores e o outro da equipa de juvenis. Mais uma vez, o factor tacho foi fundamental na escolha do corpo téncico do clube sampedrense.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

meu caro senhor boi (seguidor do boleiro mor)diz-me a experiencia destas andanças que o tempo é o melhor conselheiro, e parece-me que no meio disto tudo quem ficou a ganhar com a saida com a saida do sr. heitor para o lamas foi o proprio lamas, e tambem ficou a ganhar a UDS porque vai la ter dois profissionais que podiam ser uns inuteis e passar a vida a brincar aos blogs mas decidiram contribuir com o seu empenhamento para a valorizaçao da vila de sao pedro.no fim deste episodio so o senhor boi é que ficou com cara de TACHO.

ass: sei o que fizeste o verao passado

6 de setembro de 2004 às 23:05  
Anonymous Anónimo said...

Isto não é bem assim, porque o mister Heitor era um excelente treinador. Pelo contrário essa dupla ainda não conseguiu passar de mediocre, mesmo tendo levado os juvenecos à fase fatal (final). Os juvenecos apresentavam um plantel com boas qualidades, mas dessas boas qualidades poucas foram mostradas. 1º- era uma equipa pouco desciplinada onde reinava a infanttilidade da maioria dos jogadores. Essa dupla de técnicos nunca conseguiu por ordem nenhuma no balneário onde mais uma vez reinava anarquia. Por outro lado nos juniores o mister Heitor era um técnico onde se destacava a liderança da equipe. A equipe dos juniores não uma equipa infantil, mas sim uma equipe madura em que nas situações mais complicadas nunca desistiu e inclusive lutou até ao fim por um lugar na fase final (Nota:a série em que os juniores estavam era uma série de uma dificuldade um pouco elevada). Dessa dupla há que destacar o BéBé que como treinador é capaz de ter um bom futuro, porque ele ainda percebe daquilo, mas por outro lado o RRRonca na minha opinião nunca irá longe como técnico de futebol.

Por último quero desejar as melhores felicidades ao Heitor e que faça uma exelente época ao serviço do Lamas. Heitor ainda tens um longo futuro no futebol, se não for como jogador é como treinador.

11 de setembro de 2004 às 01:47  

Enviar um comentário

<< Home